Aquarela, guache e o lado bom de encontrar novos desafios

Por: Rodrigo Falco - 19/03/2018

Oi! Meu nome é Rodrigo Falco, sou ilustrador apaixonado por desenho e por várias técnicas de pintura como aquarela e guache. Mas nem sempre foi assim.

Quando eu era criança tentei, certa vez, fazer uma pintura em tela. Meu primeiro traço com o pincel foi tão ruim que disse para mim mesmo que nunca mais tentaria pintura novamente. Afinal de contas, eu definitivamente não levava jeito.

Esse misto de medo e “pré-conceito” me fizeram perder mais de 10 anos sem acreditar no meu potencial e me privando de testar algo que sempre admirei: a aquarela.


Felizmente, anos depois me permiti experimentar – primeiro com lápis de cor aquarelável e depois, aos poucos, com um estojo de aquarela escolar. Eu comecei a perceber que eu conseguia!

Agora, alguns anos depois de me entregar à paixão por aquarela, decidi me desafiar novamente e tentar aprender guache.


A principal diferença entre as duas é que a aquarela é uma tinta mais aguada e translúcida e o guache é uma tinta mais opaca. Ao aplicar aquarela sobre uma outra cor, ainda é possível vê-la ao fundo. Já a tinta guache pode cobrir a cor que está embaixo dela, possibilitando pintar cores claras sobre cores escuras sem problemas.

Mostrei o processo de uma das minhas pinturas e comentei exatamente a experiência e diferença de se trabalhar com guache nesse vídeo:


Nessa pintura, eu utilizo guache em pinceladas aguadas primeiro, simulando os efeitos da aquarela, e depois uso a tinta mais densa para dar profundidade à pintura.

Isso é uma das coisas que mais tenho gostado no guache: é o meio do caminho entre a aquarela e outras tintas tradicionais, como a acrílica.

E definitivamente, experimentar uma técnica nova me fez mudar a visão sobre aquarela, pintura e até sobre a forma como eu desenho, abrindo minha mente para novas possibilidades.



Começar algo novo é sempre animador e desafiador. Mas o melhor de tudo é que isso também é transformador: experimentar algo novo pode mudar sua visão sobre tudo aquilo que você já estava acostumado a fazer antes.

Como você pretende se desafiar, aprender e crescer? :)

Antes de você ir, quero compartilhar algumas dicas para aprender alguma técnica nova, seja no desenho, na pintura ou na vida, e mais abaixo, alguns vídeos para você assistir e se inspirar!

Dica 1: Antes de começar, pesquise e tente conhecer um pouco mais desse novo material ou técnica que deseja aprender.

Dica 2: Pratique! Vai ser de grande ajuda se você se informar e até assistir outras pessoas fazendo o que você quer aprender, mas no fim você precisará praticar para por tudo isso em ação.

Dica 3: Não se pressione para finalizar algo incrível. Apenas teste e vá descobrindo aos poucos esse novo mundo.

Dica 4: Por último, divirta-se bastante no processo! :)



Se o seu desafio é desenhar, nesse vídeo dou dicas de como desenhar um rosto de frente e de lado :)


Se o seu desafio é aquarela, aqui também compartilhei algumas dicas de como pintar aquarela e alguns materiais que utilizo.


E se o seu desafio é usar lápis de cor, também dei algumas dicas de como colorir e usar o efeito aquarelável.



Também gosto de assistir outros artistas falando sobre suas inspirações ou ensinando algo diferente. Nesses dois vídeos, a Fran Meneses fala um pouco sobre a jornada para descobrir seu próprio estilo de arte. (O vídeo está em inglês, mas é possível ativar a legenda automática no YouTube).

Rodrigo Falco é formado em Design Gráfico. Designer e ilustrador, é um artista curioso e apaixonado por criatividade. Já esteve no Japão para estudar e buscar novas ideias, e gosta de testar diferentes técnicas e formas de arte.



Comentários:

Para comentar você precisa estar logado.

Janine Justen Simas 24/04/2018 23:33:28

Oi, Rodrigo!Amei seu trabalho,estou acostumada a pintar com óleo, a pouco tempo comecei arriscar com aquarela,agora estou curiosa para conhecer o guache,não sabia qual a diferença,valeu o esclarecimento! Abraços!